Cantos e Encantos 2013

No dia 18 de Dezembro de 2013, no CENFORPE Ruth Cardoso (Centro de Formação dos Profissionais da Educação), participamos do Cantos e Encantos, atividade promovida pela Secretaria de Educação de São Bernardo do Campo para os/as profissionais da educação.

Nesta noite, educadores/as, professores/as, coordenadores/as das escolas municipais, ONG`s e Secretaria de Educação, realizaram um espetáculo musical de encerramento das atividades do ano de 2013.

O tema da apresentação foi Flashback dos anos 60, 70 e 80.

O Centro Cultural Afro Brasileiro Francisco Solano Trindade fez apresentação musical sobre o período dos anos de chumbo.... do AI-5 (Ato Institucional) à Anistia – 1968 a 1979.

O grupo de educadores/as e coordenadores de programa do Tempo de Escola foi responsável pelo momento político e de reflexão no tocante ao período mais violento da ditadura de 21 anos no Brasil.

Aproveitamos o período dos festivais e as músicas de protestos e textos do preso político, Frei Tito de Alencar Lima, para compor a apresentação-reflexão e demonstrar através da arte o sofrimento e repressão política em que o Brasil vivia.

Em 31 de Março de 2014 fará 50 anos do inicio do Golpe Militar de 1964. Momentos de relembrar os/as companheiros/as, trabalhadores/as, nomes que não conhecemos, mas que deram a juventude, os sonhos, a vida, para que hoje o Brasil vivencie a democracia, tão acalentada pelos/as jovens dos anos 60, 70 e 80.

Aos homens e mulheres que de alguma maneira contribuíram para a redemocratização do Brasil, aos perseguidos/as políticos, banidos/as, torturados/as, desaparecidos/as e mortos, nossa singela homenagem!

“Quando secar o rio da minha infância,
Secará toda dor.
Quando os regatos límpidos de meu ser secarem, minh`alma perderá sua força,
Buscarei, então, pastagens distantes
Irei onde o ódio não tem teto para repousar.
Ali, erguerei uma tenda junto aos bosques.
Todas as tardes me deitarei na relva,
E nos dias silenciosos farei minha oração:
Meu eterno canto de amor: expressão pura de minha mais profunda angústia.
Nos dias primaveris, colherei flores para
Meu jardim da saudade.
Assim , exterminarei a lembrança de um passado sombrio.”

Poema de Frei Tito de Alencar Lima, preso político, torturado, banido e “assassinado” pela repressão e seus algozes.

Viviane Carvalho
Socióloga / Coordenadora geral